domingo, 27 de abril de 2014

6º Capítulo - "a minha mãe?!"

Olá! aqui vai mais um, espero que gostem, tanto como gosto de escrever para vocês. besitos <3



(Filipa)

- Amor, desculpa acordar-te mas a tua mãe quer falar contigo.
- A minha mãe?! – Acordei sobressaltada.

#Chamada#
Mãe – Olá minha linda.
Fi – Olá mãe, o que se passa?
Mãe – Era para te dar um beijinho e já agora convidar-te para um almoço, quero conhecer o teu namorado, ele é muito querido.
Fi – Mas tu falas-te com ele?
Mãe – Foi ele que atendeu e disse-me que tinhas adormecido, explicou-me tudo, e ele não queria nada acordar-te mas eu implorei.
Fi – Ah está bem Mãe, ainda bem que gostaste dele. O almoço pode ficar para depois? É que ele tem os treinos e eu a faculdade não dá muito jeito.
Mãe – Sim, para quando puderem, tenho de ir, beijinhos.
Fi – Beijinhos.
#Fim de chamada#

- Tu és doido só pode!
- Por ti só se for. – Pegou-me ao colo e levou-me para o quarto dele.

Pôs-se em cima de mim e começou a beijar-me lentamente.

- Ainda não está bem Rúben? – Disse corada.
- Tu tens uma mente que vou-te contar, eu estou a beijar-te assim para voltares a adormecer, não estou virado para a badalhoquice. - Sorriu
- Ai tão fofo que eu sou. – Corei.
- Ficas cá esta noite? Eu durmo no sofá.
- Se ficasse dormias comigo está bem? Mas não posso amor, tenho de falar com a Mónica porque ainda não percebi o que raio se passou enquanto não tivemos lá e tu vê se falas com o Rodrigo porque assim não tem jeito nenhum.
- E isso não pode ficar mesmo para depois princesa? – Perguntou enchendo-me de beijos.
- Fico só mais um bocadinho está bem? Depois tenho mesmo de ir.




- Pronto está bem, mas então deixa-me levar-te.
- Então dá-me assim um beijo enorme para irmos embora e eu não ficar com muitas saudades tuas.
- Isso é impossível amor, tu de certeza que quando entrares em casa já queres voltar para os meus braços.
- Uau, nada convencido amor. – Dei-lhe um beijo.
- Tu amas. Vá anda que eu levo a princesa às cavalitas para o carro.
- Tratamento vip, gosto disto. – Ri.
- E disto gostas? – Pôs-me no seu ombro tipo “saco de batatas”.
- Tu és mau, põe-me no chão amor, vá lá. – Pedi.
- Se me deres um mega beijo eu não faço mais.
- Anda cá. – Puxei-o para mim e dei-lhe um daqueles beijos de cortar a respiração.

Acabámos por entrar no carro e seguir até minha casa. Mas não entrei sem antes ele me ter puxado de volta uma dezena de vezes, a cada minuto que passava se tornava mais difícil para mim viver sem ele.

- Olá melhor amiga, então conta-me lá tudo o que se passou.
- Olá princesa, olha primeiro estou imensamente feliz por ti – abraçou-me – e depois, estou passada com o Rodrigo, quer dizer, ele é que mete conversa comigo e depois só quer é sair dali? Opá por favor, até o almoço me caiu mal.
- Ai calma, mas o que se passou? Eu já não percebo nada!
- Foi ele que quando soube que o considerava um ídolo para mim, ficou todo triste e quis logo despachar-se a sair dali, aliás só te liguei porque ele me pediu.
- Isso é muito estranho bf, quem é o jogador que não fica feliz por ser ‘adorado’?
- Olha, pelos vistos ele!
- Estás mesmo chateada tu, deixa lá que o Rúben vai falar com ele, pode ser que descubra alguma coisa princesa, mas por favor não fiques assim.
- Vai falar com ele? E vai pedir explicações? Acho que ele ainda me vai não querer ver à frente!
- Olha isso já é masé sono, para a cama já!

Ela deu-me um beijinho e ia em direcção ao quarto dela quando a puxei para dentro do meu.

- Hoje dormimos juntas, precisas de mimos de melhor amiga guapa.
- Ai o que o Rúben gostaria de estar no meu lugar. – Riu.
- É gostava, ele queria que lá ficasse.
- E não ficas-te porquê princesa?
- Oh, queria falar contigo sobre isso do brasileirinho, estavas tão irritada.
- Opá não é para menos, parvalhão.
- Pronto, vá, beijinho a mim e vamos dormir, e nunca te esqueças que te amo melhor amiga!
- Também te amo bf! – Virou-se e acabámos por adormecer.

Era sábado, acordei com sede, olhei para o relógio, eram ainda duas da manhã, a Mónica já tinha ido para a cama dela, fui à cozinha e senti um cheiro diferente, um cheiro estranho, quando me aproximei da porta de casa senti as minhas meias ficarem molhadas, o chão estava encharcado, desatei a gritar pela Mónica, ela veio a correr.

- Isto é uma inundação ou quê?!
- Fi, a água está a escorrer para fora, ou seja vem de dentro de casa.
- É impossível, na cozinha está tudo fechado e eu sei que fechámos a torneira depois de lavarmos os dentes. – Dizia em voz alta para a Mónica ouvir, visto estarmos em divisões diferentes.
- OH MEU DEUS! – Gritou ela.

2 comentários:

  1. Olá

    Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii


    Beijinhos


    Catarina

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Antes de mais peço desculpa por nao ter comentado o ultimo mas já o li! :D
    O de hoje adorei!O Rúben e a Fi são fofos,amorosos, queridos...ai adoro este casal!
    Agora acabar assim? Deves querer matar as tuas leitoras xD
    Quero mais!

    ResponderEliminar